7 estratégias INCRÍVEIS para ajudar o bebê a dormir melhor

7 estratégias INCRÍVEIS para ajudar o bebê a dormir melhor

Receba este e-book GRATUITAMENTE em seu e-mail

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

30 dicas para tirar a chupeta

Precisa de dicas para tirar a chupeta? O tempo foi passando e você decidiu que está na hora de seu filho largar a chupeta? Embora nos primeiros meses de vida ela seja uma aliada, o uso prolongado pode sim trazer diversos prejuízos para a criança.

30 dicas para tirar a chupeta - 30 dicas para tirar a chupeta
Como tirar a chupeta do bebê

Os dentes estão ficando tortos, as alterações no céu da boca (palato) já são perceptíveis alterando inclusive o padrão de respiração, a alimentação da criança está prejudicada? Xi, está na hora de se livrar da chupeta.

O ato de sucção é prazeroso! Chupar a chupeta causa dependência emocional e psicológica, por isto esta não é uma jornada fácil.

As táticas que melhor funcionam são as que usam o lúdico, a imaginação e a fantasia para dar fim a um ciclo.

Também é importante lembrar que como para a criança a chupeta faz parte da vida, desde que ela se lembra, dar um encerramento ao caso, permitir a despedida e que a criança participe do processo é fundamental para reduzir a ansiedade e o trauma do fim.

A melhor forma de usar as 30 dicas para tirar a chupeta é combinando várias delas, de acordo com o que fizer sentido na sua casa e na sua personalidade e de seu filho.

30 dicas e estratégias para largar a chupeta

Existem várias formas e dicas para tirar a chupeta, não importa quais você escolha para adotar em sua casa só comece quando estiver com condições de ir até o final.

Para a criança, largar a chupeta é um processo de despedida, ficar indo e voltando, por mais que seja isto o que ela pede, só torna tudo mais dolorido.

Converse: sente e converse, explique os motivos para ser preciso abandonar o uso do objeto e reforce esta conversa frequentemente. A criança pode não estar pronta para pôr em prática tudo o que foi dito imediatamente, mas esteja certa, ela entende.

Combine claramente com os outros cuidadores: se a criança fica com outras pessoas enquanto você trabalha ou está fora, combine direitinho que estão em um processo de transição e é importante ser respeitados por todos, para maior conforto da criança. Mostre este artigo com dicas para tirar a chupeta para os demais cuidadores, juntos vocês conseguem potencializar e agilizar os resultados.

Deixar de usar o prendedor de chupeta: a partir do momento que decidir embarcar nesta empreitada é melhor não deixar mais o objeto de desejo tão acessível o tempo todo, diminuindo assim o seu uso.

Entregar para herói/ídolo: permita que a criança se despeça e entregue suas chupetas para alguém que ela admira – bombeiro, policial, bailarina, fada…

Até onde a chupeta alcança: se o seu filho tende a querer dormir sempre contigo,  amarre com uma fralda a chupeta na grade/tela da cama dele. A chupeta pode ser usada até onde a fralda alcançar, ou seja, não pode ir para a sua cama. Como ficar perto da mãe durante o sono traz mais conforto do que a chupeta a tendência é que em pouco dias ela caia em desuso.

Agora eu cresci: faça um desenho bonito e pendure na parede, onde houver um ganchinho/prego/parafuso. Converse com a criança que está na hora de ela crescer e se desfazer a chupeta, permita que ela pendure o objeto no ganchinho e corte bico, sempre que ela pedir mostre onde está a chupeta e que agora não tem mais bico, pois foi cortado;

Mostre crianças maiores sem chupeta: nós aprendemos por espelhamento e repetição, seu filho quer fazer o que as crianças maiores estão fazendo, então deixe que ele perceba que as crianças maiores não usam chupeta;

Use a alimentação como aliada: Após o seis mês, a criança já poder ter outros alimentos introduzidos na alimentação além do leite, essa é a hora de trocar a chupeta por frutas e legumes que ela pode sugar e experimentar a consistência. Desta forma, seu pequeno pode esquecer o acessório e começar a descobrir os sabores. Isso pode ser feito mesmo depois de iniciada a alimentação.

Quadro de recompensa:  a criança quer muito um brinquedo específico? Que tal montar um quadro de recompensa, a cada dia consecutivo que ficar sem a chupeta ela ganha um adesivo, completando 10 ela pode usar a chupeta para comprar o brinquedo (combine com a técnica: Use a chupeta como pagamento abaixo);

Use a chupeta como pagamento: se a criança quer muito um brinquedo combine que a loja aceita o pagamento em chupeta, é importante que a criança entregue as chupetas no caixa, para perceber o que está fazendo;

Furinho na chupeta: Faça dois ou três furinhos no bico, na parte mais gordinha, isto fará com que a pressão da sucção diminua, reduzindo também o prazer de chupar. Você pode começar devagar, usando esta estratégia com uma das chupetas, e depois mais uma e assim sucessivamente.

Um pedacinho de cada vez: esta técnica é uma evolução da anterior, comece da mesma forma, fazendo furinho na chupeta, depois de alguns poucos dias corte a pontinha, passados mais dois ou três dias conte mais um pedacinho, até que não sobre muito para sugar e a criança perca o interesse;

Carta para despedida: faça uma carta ou desenho, em nome da chupeta, explicando para a criança que elas não podem mais ficar juntas, pois ela vai para outro bebê agora, mas deseja que a criança seja muito feliz.

Uma variação desta ideia é permitir que a criança faça o desenho se despedindo da amiga chupeta ou que você escreve a carta conversando com a criança, e sempre que ela pedir mostre a carta/desenho novamente;

Combine um local para deixar a chupeta: escolha um local acessível, mas não muito fácil, para a criança guardar a chupeta. Sempre que for sair, ou não estiver usando é lá que ela vai guardar.
Simplesmente sumir com o objeto só causa estresse, é não tende a ser eficiente;

Festa de despedida da chupeta: combine com a criança que ela já é grande o momento de se despedir se aproxima, no dia seguinte reforce o que foi combinado e avise que a festa de despedida será no próximo dia. Na data encha alguns balões, cole um cartaz com desenho e junto com a criança pegue todas as chupetas e jogue no lixo.

Não recoloque a chupeta na boca quando cair: normalmente depois que pega no sono a criança tende a largar a chupeta, não recoloque a boca, reduzindo o tanto de horas de uso por dia;

Faça uma troca: você pode trocar horas de uso da chupeta por alguma outra coisa que a criança também goste como: adesivos, uma brincadeira diferente, um passeio, um brinquedo;

Combinar os horários de uso da chupeta: combinar com a criança que só pode usar a chupeta para dormir, por exemplo. É provável que você tenha que lembra-la deste combinado muitas vezes, afinal a criança gosta do bico, mas com o tempo ela vai se acostumando;

Bactérias: algumas crianças têm mais nojo do que outras, para as que são mais sensíveis mostre como o objeto vai ficando feio com o uso, que pode juntar muitas bactérias que deixam dodói;

Doentinha: é comum a criança abandonar a chupeta por alguns dias quando está doentinha, se for assim na sua casa aproveite a oportunidade para combinar com uma das formas lúdicas deste post e retirar de vez a chupeta;

Usar chupeta só em casa: outra técnica bem eficiente é combinar que o uso da chupeta só pode ser feito em casa, assim todas as vezes que saírem são períodos certos de que não vai usar;

Elogie o tempo que ela ficou sem chupeta: sempre que a criança pedir a chupeta novamente, depois de já haver se despedido, diga que já não tem mais o objeto. Diga também que você está muito feliz com o progresso que ela tem conseguido em ficar sem chupeta;

Combine um dia: se a criança já é um pouco mais velha vocês podem combinar uma data e marcar no calendário como o dia que vai deixar a chupeta. Façam a contagem regressiva em conjunto;

Deixe as chupetas se perderem: é comum que a criança vá perdendo chupetas ao longo do tempo, não faça a reposição imediata, diminuindo a oferta do objeto;

Permita que as chupetas fiquem mais velhinhas: as chupetas mais velhas não provocam tanto prazer na sucção;

Não entregue a chupeta imediatamente: sempre que a criança pedir a chupeta aguarde um pouquinho antes de atender, tente distrair de outra forma, com uma brincadeira ou um adesivo. O objetivo é fazer com que ela esqueça que pediu;

Falar somente sem chupeta: Sempre que a criança for falar ou pedir alguma coisa peça para que antes retire a chupeta. Diga que é difícil entender com a chupeta da boca e já engate com uma distração para prolongar o tempo com a boca livre;

Entregue para o filho de um amigo: converse com a criança e peça para doar a chupeta para um novo bebê que está chegando, o filho de uma amiga ou parente;

Leve ao dentista: as crianças prestam atenção ao que os outros falam. Escolha um dentista pediátrico com quem você se identifique, que tenha tato no lido com as crianças, e peça para conversar sobre o uso da chupeta.

Converse com o profissional sobre estes 30 dias para largar e chupeta e peça a sua opinião de quais fazem mais sentido no caso da sua criança.

Reforce em casa, repetidamente, o que o profissional disse, até que seja plenamente assimilado;

Paciência, paciência, paciência, paciência: nenhuma estratégia vai fazer a criança deixar de gostar da chupeta do dia para a noite. Todo o processo leva tempo para dar resultado e é sim penoso para a criança;

Por diversas vezes, mesmo tendo combinado diferente ela vai pedir pela chupeta tão amada. Tenha paciência, tente distrair de outra forma, para não ter que recomeçar tudo.

Dicas do que não fazer para tirar a chupeta

Assim como existem várias estratégias que podem ajudar a criança a largar a chupeta também existem algumas coisas que é melhor não fazer.

Passar pimenta ou qualquer outra substancia ruim – esta era uma prática comum há alguns anos, mas ao invés de apenas colocar na boca (que já é uma agressão ruim o suficiente) a criança pode acabar sujando as mãos e passando nos olhos ou nariz, causando ardência, irritação e muita dor.

Você também pode se interessar por este post: Benefícios da Natação para o bebê

Dar nome para a chupeta – evite nomear a chupeta, mesmo com apelidos fofos, reduzindo o apego emocional ao objeto.

Sumir com o objeto repentinamente – simplesmente desaparecer com todas as chupetas da casa repentinamente, sem conversar com a criança, causa muito transtorno. Lembre que para ela aqueles objetos são importantes, permita que ela se despeça.

Usar a chupeta como “botão mudo” a criança tem que poder se expressar – mesmo algum tempo após largar a chupeta é comum a criança querer falar sobre isto, choramingar ou resmungar que gostaria de ter aquilo de volta. Tente distrair de outra forma, conversar, validar o sentimento de perda, AMAR.

Trocar chupeta por doces – usar alguma recompensa por cada dia que a criança ficar sem a chupeta é válido e muito eficiente, mas procure evitar a troca por doces, balas, etc.

E você, conhece alguma dica do que fazer ou não fazer para a criança largar a chupeta que não comentei no 30 dicas para tirar a chupeta? Comenta aqui embaixo para ajudar outras mães nesta jornada.

Se você gostou deste artigo deixe suas estrelinhas, compartilhe com outras mães que podem se interessar.

Receba AGORA meu livro

Receba AGORA meu livro

Ajude seu bebê a dormir melhor

Seu e-mail está 100% seguro!

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *